Um Dia


07hs. AM

(telefone)
- Cinthia, minha mãe passou mal esta noite, não vai poder ir trabalhar.
- Sem problemas, se precisarem de algo é só me avisar, fala pra ela se cuidar.
- Ai meu pai!!! Criançada, corram colocar chinelo, a mãe vai pegar uniforme lá no fundo e vamos pro consultório.
(no consultório)
- Olha meninos, aqui tem bolacha, todinho, não vão ficar fazendo barulho, o papai tá trabalhando, a mãe vai pro trabalho também e daqui a pouco tô de volta. Caio obedece o Lucas e Lucas cuida do Caio.
- Tá mãe.

12hs.

(consultório de novo)
- Oiiiii, cheguei! E aí? Tudo sob controle?
- Sim mãe.
- Nossa, pra quê tanto farelo de bolacha no chão galera?
- Foi o Lucas.
- Não, foi o Caio.
- Ok, ok, me ajudem aqui por favor.
- Mas foi o Lucas.
- Não Caio, foi você.
- Não interessa quem foi, me ajudem por favor.
- Foi você Lucas.
- Ôooo mãããããe, ele tá me irritando.
- CHEGA!  Já acabou Nel?
- Sim, vamos almoçar?
- Vai lá entrando no restaurante e pegando comida para os dois enquanto eu vou buscar o Thiago na escola.
- Pô mãe, valeu, me salvou da aula de português, o que tá rolando?
- A Cris faltou filho vamos almoçar fora.
- Aí, legal.
(no restaurante)
- Criançada, sem enrolar, a mãe e o pai têm que voltar logo.
- Mãe, corta a carne?
- Mãe, põe suco?
- Mãe, passa o sal por favor?
- Putz Thiagão, liga o desconfiômetro filho. Você sempre derruba alguma coisa.
- Foi mal pai!   
- Mãe, hoje eu vi uma assim... Quem somos? Professores. O que queremos? Entrega de trabalhos. Quando queremos? Todos os dias.
- Hahahahahaha.
- Senta direito Lucão, para de saracotiar na cadeira!   
- Tem outra assim mãe, um casal de namorados... Amor, quero ver o amanhecer. Acorda cedo então.
- Hahahahahaha.
- Fecha a boca pra comer Caio!
- Mãe, não quero mais.
- Só mais dois pedacinhos de carne.
- Tem outra assim... Quem somos? Mães. O que queremos? Pedir coisas para os filhos. E quando queremos? Quando eles estão jogando vídeo game. Bem assim né mãe?
- Galera, vocês ouviram sua mãe falando que estamos atrasados?
- Nel, tem que pagar o violão hoje.
- Tenho só cinquentão.
- Filho avisa o Thiaguinho que semana que vem damos o resto.
- Mãe, você comprou o presente do Matheus?
- Ai filho, é hoje o aniversário né? 
- Todo aniversário você esquece mãe.
- Vou esperar lá fora com eles Nel. Tchau Thi.
- Pô mãe, eu vou a pé?
- Filho?
- Tá boooom.
(na porta do restaurante)
- Nel, acabei de lembrar que o Caio precisa levar dois mamões papaias e um litro de suco pra escola hoje.  
- Corre lá que eu vou passar no banco rapidinho e a gente se encontra na porta do varejão.
- Crianças, vocês vão com o pai ou comigo?
- Eu vou com a mamãe
- Eu também.
- Acelera galera, estamos atrasados!
- Mãe, não vai esquecer que esta sexta tem minha troca de cordão na capoeira.
- Tem também minha apresentação mãe.
- Então... Vai ser no mesmo horário, vamos ver.
(no varejão)
- Meninos, escolham lá uns mamões pra mãe que eu vou ver se tem suco.
- Tá bom esse mãe?
- Esse tá, mas esse aqui tá meio amassado.
- Foi o Caio.
- Não Lucas, esse quem escolheu foi você.
- Caio, você que pegou esse aqui porque tava bem amarelinho.
- Huuum adoro mamão amassadinho! Vamos rapidinho porque o pai já deve estar lá na frente.
(no carro)
- Deu certo lá no banco Nel?
- Mais ou menos.
- Não esquece de marcar na agenda que sexta tem apresentação, cada um vai ter que ficar numa sala.
- Precisa lavar a calça da capoeira né Cinthuca.
- Hoje à noite faço isso e vou aproveitar cozinhar feijão pra amanhã também, vai que a Cris não venha.
- Cinthuca, você passa hoje na biblioteca e vê se chegou meu livro?
- Pega um pra mim também mãe.
- Pra mim tambééém!
- Também quero!
- Tá, vou tentar.
- Vamos meninos, desçam do carro. Boa aula meus amores.
- Aonde você vai ficar Cinthuca?
- No posto Nel, todo dia você me pergunta. Tá na hora de saber.
- Você muda a cada semana!
- Hoje à noite tem aquele show lá no teatro, não esquece.
- HOJE?
- É, eu já comprei entrada, a criançada vai curtir.
- Que horas?
- Às oito, antes preciso passar no mercado, pode deixar que levo a galera e depois passo te pegar.
- Será que dá tempo de eu jogar um tênis?
- Cê que sabe.

01h. PM

(No trabalho... toca o celular)
- Mãe, eu cheguei em casa e estava sem chave, fui pro consultório e o pai está sem chave também, tá tudo no carro com você, que faço?
- Ai filho, veja com seu pai aí, a mãe tá atendendo.  
- Tá.
(o celular de novo)
- Cinthuca, o meu pai tá indo levar o Thiago aí para pegar a chave com você.
- Uhum.
(celular...)
- Mãe, eu e o vô não achamos o posto, fui pra casa, pulei o portão, mas a porta estava fechada também, e agora?
- Passa o telefone pro vô filho.
- Oi Seu Nerso, o posto fica na rua...
- Êita, mas cês precisam ensinar melhor esses meninos... Tão perdidos na mão sua e do Nelsinho.
(celular...)
- Oi Thiaguinho, o Thiago não está em casa agora, dá pra fazer a aula de violão mais tarde?
- Sem problemas Cinthia, passo lá às cinco.
(celular)
- Cinthia, aqui é a Jaqueline, to ligando porque o Caio tá com febre aqui na escola.
- Tá Jaque, daqui a pouco to aí. Dá umas gotinhas pra ele por enquanto por favor.
(bate na porta)
- Dra., tenho horário agora às cinco, vai demorar ainda?
- Desculpa, já já te atendo, só um minutinho.
(celular)
- Oi, aqui é a Cinthia, queria saber se o livro 5 das Crônicas de Gelo e Fogo chegou.
- Ah, sim, está aqui reservado pro seu marido e chegou o do seu filho também.
- Obrigada, logo passo pegar.
- Próximo paciente por favor (...).
(celular)
- Oi Cinthia, é a Jaque de novo, o Caio tá chorando de dor de cabeça.
- Tô saindo Jaque.
(celular)
_ Seu Nerso, pode deixar o Thiago em casa, to saindo do posto, vou passar pegar os outros dois e depois vou pra casa.
- FILHO! Como você tá quente... Dá para aguentar um pouquinho? A mãe vai só passar na biblioteca rapidinho e já vamos para casa.
- Tá mãe.
(celular)
- Nel, tô indo pra casa, já peguei as crianças na escola. O Caio tá com febre.
- Nooosa! Ele tá muito mal?
- Dormiu no carro.
- Acho que então eu não vou jogar tênis hoje.
- Cê que sabe.
- Daqui a pouco tô em casa.
- Tá.
(no portão de casa)
- Êêêêê mãe, demorou hein?
- Vai Thiago, ajuda a mãe aqui.

07hs. PM

(campainha)
- Cinthuca, que cheiro de queimado é esse?
- Ai, Nel, deu tudo errado, já estou na terceira tentativa do feijão. A primeira queimou, a segunda virou papa e agora não consigo dar pressão na panela.
 - Mistura a papa com esse aí durinho que fica bom. E o Caião? Melhorou?
- Tá dormindo ainda.
- Putz, talvez não dê para eu ir ao teatro então.
- É, fica aí com ele.
- Vai passar a final do tênis na TV.
- Fica aí Nel. Eu vou, as crianças vão curtir, é legal eles terem esse contato com a música desde cedo.
- Ah sim, com certeza. Vão lá.
(no teatro)
- Vamos criançada, corram que a Tia Cássia já tá na fila.
- Oi Tia Cássia!
- Oi galera! Tchanaaaammmm... Preparem-se porque o ar condicionado do teatro está quebrado! Uhhuuuulll...
- Putz amiga, sério?
- Sério.
- Mãe, tô com sede.
- Cássia, você entra com eles? Eu vou ali comprar água e já volto.
- Gente, isso aqui tá muito quente.
- Não vai começar logo mãe?
- Calma filho.
- Pode tirar a camisa mãe?
- Filho?
- Tô suando.
- Olha lá! Vai começar.
.
.
.
- E aí meninada? Valeu?
- Ah, legal mãe.
- Falei que vocês iam curtir. Claro que valeu! Eu amei!
- É.
- Valeu amiga, até amanhã. Falem tchau pra Tia Cássia.
- Tchaaau.
(em casa)
- Oi Nel, quem ganhou?
- O Federer. Jogaço! Fiquei aqui tomando uma cervejinha, curtindo esse ventinho... Delícia! E lá?
- Legal, as crianças amaram.
- Tô suando até agora mãe.
- Vem cá Lucão, deita aqui com o papai.
- Vem cá Thiagão, chegou na hora certa, vai passar os melhores lances do jogo.
- Noooossa, que massa pai!
- Nel, cadê o feijão.
- Tá na geladeira, misturei tudo.
- Você já olhou o caderninho das crianças pra ver se tem lição?
- Não!
- Putz, cê viu o que a professora escreveu? Tem que montar um bilboquê com duas garrafas pets pro Caio pra amanhã.
- Vem cá Cinthuca, amanhã a gente dá um jeito.
- Bom cê faz então.
- Faço... Do meu jeito!
- Huuum, aqui tá fresquinho mesmo!
- Fala sério, melhor que o teatro!
(crianças em coro)
- Beeem melhor pai!
- Quer saber? Vou dormir, tô cansada.
- Xiiii, a mamãe ficou brava.
- Boa noite meus amores...

00h

(na cama)
- Neeeel? Cê tá acordado?
- Agora sim.
- Será que a Cris vem amanhã?
- Descansa! Se ela não vier, o feijão tá pronto.


O Bilboquê do Nel!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça parte desta história...